Conecte-se

#MEIO AMBIENTE

Sustentabilidade: Pacto Global da ONU no Brasil lança relatório ‘1 ano de Ambição 2030’

Publicação revela indicadores das empresas comprometidas com os Movimentos da estratégia para acelerar a agenda para Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

Oscar Valporto, do #Colabora
#MEIO AMBIENTE22 de ago. de 2311 min de leitura
Integrantes da diretoria do Pacto Global da ONU no Brasil e dos Conselhos Consultivos dos Movimentos no lançamento do relatório ‘1 Ano de Ambição 2030’: indicadores para medir avanço das metas das empresas em direção aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentáveis. Foto: Husam Adin / Divulgação
Oscar Valporto, do #Colabora22 de ago. de 2311 min de leitura

No primeiro semestre de 2022, o Pacto Global da ONU no Brasil lançou a Ambição 2030, conjunto de iniciativas com o objetivo de acelerar ações em direção ao cumprimento das metas estabelecidas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030. O lançamento do relatório de atividades do primeiro ano da Ambição 2030, nesta segunda (21/08), marca o sucesso dessa estratégia, com mais de 200 empresas engajadas e mais de 400 compromissos assumidos pelas organizações, números recordes na atuação do Pacto Global da ONU no Brasil.

O relatório ‘1 Ano de Ambição 2030’ reúne ações e indicadores da estratégia, que é formada por oito grandes Movimentos: +Água, Ambição Net Zero, Conexão Circular, Elas Lideram 2030, Raça é Prioridade, Mente em Foco, Salário Digno e Transparência 100%. “Esse relatório traz o resultado da Ambição 2030 e é um retrato do quanto podemos ajudar a acelerar a transição necessária para um planeta mais justo e sustentável, pois mostra que só é possível avançar por meio de metas ambiciosas. Precisamos celebrar esse um ano com o primeiro levantamento dos indicadores, mas ainda há um caminho longo pela frente para percorrer”, comentou Carlo Pereira, CEO do Pacto Global da ONU no Brasil.

"Estamos falando de 420 compromissos assinados hoje por 245 organizações. Isso significa que foram 420 vezes que um compromisso desses foi levado a uma diretoria executiva, a um Conselho de Administração. Brinco, mas é verdade, que a liderança está ‘saindo do armário’ da humanidade. Esses compromissos assinados impactam a vida de quase 4 milhões de funcionários"

|

Carlo Pereira

(CEO do Pacto Global da ONU no Brasil)

O evento de lançamento reuniu integrantes dos Conselhos Consultivos dos oito Movimentos no Aya Hub, em São Paulo, onde foram apresentados os principais indicadores, elaborados com com base em dados fornecidos pelas empresas comprometidas com sete movimentos – o Conexão Circular, criado em março de 2023, ainda não teve indicadores mensurados. “Ver os impactos positivos gerados por esses Movimentos nos traz responsabilidades quali e quanti. Quando falamos de raça, por exemplo, Movimento do qual eu já fazia parte antes de ser do Conselho, vamos muito além das questões conhecidas de raça e direitos humanos. Estamos falando sobre regenerar, sobre chamar pra dançar”, disse Rachel Maia, presidente do Conselho de Administração do Pacto Global da ONU no Brasil, na abertura do encontro.

Rachel Maia
Rachel Maia, presidente do Conselho de Administração do Pacto Global da ONU no Brasil, na abertura do evento de lançamento do relatório ‘1 Ano de Ambição 2030’: responsabilidades com os impactos positivos dos Movimentos. Foto: Husam Adin / Divulgação

Essa primeira mensuração já oferece os resultados das organizações que se comprometeram com os Movimentos, mostrando, entre outros resultados, que a participação nas iniciativas da Ambição 2030 contribuíram na mudança de políticas e práticas organizacionais e no avanço das metas. “Identificar causas-raiz e buscar trabalhar nelas é o que estamos fazendo. É um modelo bastante vencedor, não é trivial”, destacou Carlo Pereira, CEO do Pacto Global da ONU no Brasil, destacando o quanto a estratégia Ambição 2030 é uma iniciativa sem precedentes. “Estamos falando de 420 compromissos assinados hoje por 245 organizações. Isso significa que foram 420 vezes que um compromisso desses foi levado a uma diretoria executiva, a um Conselho de Administração. Brinco, mas é verdade, que a liderança está ‘saindo do armário’ da humanidade. Esses compromissos assinados impactam a vida de quase 4 milhões de funcionários”, acrescentou.

"Nosso objetivo é gerar cada vez mais impacto positivo por meio dos Movimentos dessa estratégia. O relatório tem o recorte de um ano (de abril de 2022 a abril de 2023); evoluímos, mas sempre precisaremos que mais empresas se juntem a nós. Teremos em breve mais dois grandes Movimentos, sempre focando nos ODS ligados às questões mais urgentes do Brasil"

|

Camila Valverde

(COO do Pacto Global da ONU no Brasil)

Idealizado na virada do século pelo então secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, com o objetivo de dar uma “face humana” ao mundo dos negócios, o Pacto Global da ONU é, hoje, a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo, com mais de 22 mil participantes – 18 mil empresas e quatro mil organizações não empresariais – distribuídos por 65 redes locais em 162 países. A rede brasileira do Pacto Global, por sua vez, é a segunda maior rede local do mundo, com quase dois mil membros.

Neste primeiro ano de Ambição 2030, os dados fornecidos pelas empresas permitiram ainda observar, por exemplo, o quanto já estão inseridas nos temas e avançaram nas metas de cada movimento, os principais desafios para alcançá-las e o quanto participar da Ambição 2030 está contribuindo para o desenvolvimento dos temas em suas organizações. Entre os principais desafios apontados para alcançar as metas em cada movimento está a questão orçamentária. No Salário Digno, por exemplo, foi o principal motivo indicado por 69% das participantes. Já no Mente em Foco, além deste fator, questões relacionadas ao engajamento das lideranças foram destacadas por 25% das empresas.

Carlos Pereira
Carlo Pereira, CEO do do Pacto Global da ONU no Brasil, e Camila Valverde, COO da rede brasileira no lançamento do relatório: objetivo é engajar cada vez mais empresas na Ambição 2030. Foto: Husam Adin / Divulgação

As organizações ainda têm muito a evoluir, mas o fato de terem assumido compromisso público ajuda a avançar nas metas. A comunicação dos indicadores é um diferencial que as empresas participantes passam a ter de posicionamento junto à sociedade. “Nosso objetivo é gerar cada vez mais impacto positivo por meio dos Movimentos dessa estratégia. O relatório tem o recorte de um ano (de abril de 2022 a abril de 2023); evoluímos, mas sempre precisaremos que mais empresas se juntem a nós. Teremos em breve mais dois grandes Movimentos, sempre focando nos ODS ligados às questões mais urgentes do Brasil”, adiantou Camila Valverde, COO do Pacto e diretora da Frente de Impacto, responsável por liderar as plataformas de ação do Pacto Global, que fazem acontecer a Ambição 2030.

O lançamento do relatório ‘1 Ano de Ambição 2030’ marcou ainda um reencontro com o Aya Hub, onde o Pacto Global da ONU no Brasil reuniu, em março, quase mil lideranças empresariais e de organizações parceiras no Fórum Ambição 2030 para debater os Movimentos e suas metas. “Hoje temos mais de 65 organizações parceiras que utilizam esse espaço. A ideia é essa, bom ver na prática esse trabalho de cocriação. Orgulho presenciar esse primeiro encontro dos conselheiros. Que todos os oito movimentos tenham sempre grandes resultados”, disse a anfitriã Patrícia Ellen, do Aya Hub, frisando que o lugar é um espaço de colaboração.

Os Movimentos, suas metas e alguns indicadores

+Água – É uma iniciativa para aceleração da universalização do saneamento e segurança hídrica do Brasil e tem a ambição de impactar a vida de mais de 100 milhões de pessoas. A definição de metas é tida como uma maneira poderosa de impulsionar as empresas com vantagem competitiva na transformação da sociedade, para a universalização do saneamento e a segurança hídrica no País, avançando no ODS 6 (Água Potável e Saneamento). Entre as participantes do Movimento:

  • 72% têm integração do ODS 6 na estratégia de negócios e de gestão da organização.

  • 56% das respondentes estão comprometidas com as metas 1 e 2 (ter 99% de pessoas com acesso à água potável e 90% com coleta e tratamento de esgoto).

Ambição Net Zero – A redução da emissão de carbono é uma das principais temáticas mundiais dentro da Agenda 2030. E o Movimento Ambição Net Zero pretende colaborar para a Redução de 2 Giga toneladas de CO2e em emissões acumuladas. Para isso, trabalhar localmente com reduções de emissões de gases de efeito estufa é indispensável para impactar positivamente a sociedade brasileira e o meio ambiente global, dentro do ODS 13 (Ação contra mudança global do clima). Os indicadores colhidos mostram, por exemplo, que:

  • 47% das respondentes assumiram o compromisso de publicar o inventário de gases de efeito estufa e possuem compromisso com SBTi a nível local.

  • 10,5% assumiram o compromisso de divulgar publicamente o inventário de gases de efeito estufa e possuem compromisso com a SBTi em nível internacional (incluindo operações no Brasil).

Elas Lideram 2030 – Para Igualdade de Gênero (ODS 5), o Movimento Elas Lideram 2030 busca ajudar as empresas a assumirem e atingirem metas concretas pela equidade de gênero, tendo ao menos 50% de mulheres em cargos de alta liderança. O objetivo final é ter mais de 1.500 empresas comprometidas, promover 11 mil mulheres para esses cargos até 2030 e ter pelo menos 150 lideranças de alto nível engajadas com esta ambição. Alguns indicadores mensurados:

  • Entre as respondentes, 41% já têm entre 30% e 50% de mulheres no quadro de alta liderança e 35% têm entre 30% e 50% de mulheres em cargos de liderança.

  • Em 70% das companhias, o número de mulheres que compõem a força total de trabalho fica entre 30% e 80%.

  • O número de mulheres negras nas companhias participantes é inferior a 15%, independente da função e cargo.

  • Mulheres com deficiência são menos de 1% em mais de 50% das empresas participantes, independente de cargo e função.

  • 40% das respondentes não aplicam nenhuma metodologia de transversalidade de gênero nas políticas de remuneração e benefícios.

Mente Em Foco – Com o propósito de promover Saúde e Bem-estar (ODS 3), a iniciativa convida empresas e organizações brasileiras a trazerem para o centro das decisões a pauta da saúde mental, estimular a discussão sobre o tema, estabelecer ações concretas e de suporte aos seus colaboradores e criar um ambiente de trabalho saudável. Alguns indicadores do Movimento mostram que:

  • 85% das participantes informaram oferecer um ou mais profissionais de referência para aconselhamento e atendimento em saúde mental;

  • Mais de 80% das empresas não registram os atendimentos por identidade de gênero e raça/cor

  • 60% das empresas indicam realizar ao menos 1 avaliação anual dos(as) colaboradores(as) no aspecto saúde mental

  • Mais de 25% dos respondentes apontaram questões relacionadas ao engajamento da alta liderança entre os principais desafios/dificuldades para evolução do tema.

Raça É Prioridade – Dentro da busca pela Redução das Desigualdades (ODS 10), a iniciativa trabalha para alcançar mais de 15 mil pessoas negras (negras, indígenas, quilombolas, ou pertencentes a outro grupo étnico minoritário) em cargos de liderança até 2030, mais de 20 mil pessoas negras capacitadas, com mais de 1.500 empresas comprometidas com esse tema fundamental para o Brasil. Entre as empresas respondentes:

  • 18,68% é a média de pessoas negras em cargos de liderança e 33%, no quadro funcional;

  • 81,25% já realizaram censo racial, em sua maioria autodeclarado;

  • Mais de 50% das participantes avaliam que o Movimento tem contribuído para mudanças de políticas e práticas, no engajamento da alta liderança e no avanço das metas com relação ao tema.

Salário Digno – Tem a ambição de garantir 100% de salário digno para funcionários e funcionárias, incluindo operações, contratados(as), e/ou terceirizados(as) e engajar toda a cadeia de suprimentos para desenvolver metas de salário digno, aspecto essencial para a promoção das garantias para que trabalhadores e trabalhadoras, suas famílias e comunidades possam viver com dignidade e ter um padrão de vida decente na busca pelo ODS 8 (Trabalho decente e crescimento econômico). Alguns indicadores do Movimento:

  • 37% das participantes informaram que já oferecem um salário digno;

  • 47% responderam que estão em fase de implementação de um salário digno.

  • 31,5% empresas estão em processo de identificação de metodologia para cálculo de salário digno;

  • 519% é a diferença entre a pessoa mais bem remunerada e todos os colaboradores.

Transparência 100% – A iniciativa tem o objetivo de desenvolver instituições eficazes, responsáveis e transparentes em todos os níveis, encorajando e capacitando as empresas para ir além das obrigações legais, fortalecendo mecanismos de transparência e integridade, dentro do ODS 16 (Paz, Justiça e Instituições Eficazes). As informações colhidas até o momento mostram que entre essas organizações:

  • 70% não publicam as interações relevantes com agentes públicos;

  • 40% informaram que publicam sobre a existência de critérios de integridade na política de remuneração variável para a alta administração.

  • 10% divulgam o percentual de fornecedores/terceiros de alto risco treinados em integridade.

Conexão Circular – O Movimento, ligado ao ODS 12 e economia circular, busca assegurar padrões de produção e de consumo responsáveis. A iniciativa convida as empresas a assumirem e implementarem metas, garantindo até 2030 que zero resíduo seja mandado para aterro sanitário; e que tenham modelo de negócio circular implementado. Para isso, as empresas precisam definir e pôr em prática iniciativas e projetos que criem processos alinhados com a eliminação de resíduos e da poluição desde o princípio, manutenção do uso de produtos e materiais e regeneração de sistemas naturais.

#MEIO AMBIENTE
DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
CLIMA
PACTO GLOBAL